Blog sobre Nazaré das Farinhas – interior da Bahia

Ponte da Conceição em Nazaré/BA – Foto: Norberto Nicory

Ponte da Conceição em Nazaré/BA – Foto: Norberto Nicory http://www.nazaredasfarinhas.com

O médium e educador baiano Divaldo Franco está completando mais um ano de vida neste 05 de maio. São 89! Registramos aqui nossos parabéns com votos de Saúde e Paz com Jesus!

Vitória vence primeira partida da decisão

Campeonato Baiano 2016 – primeira partida da Final

Vitória 2 x 0 Bahia – 16h – estádio Barradão – o Bahia jogou com Marcelo Lomba, Tinga, Lucas Fonseca, Dedé e Moisés; Feijão, Danilo Pires, Juninho (depois Gustavo Blanco) e Edigar Junio (depois Luisinho); Hernane e Thiago Ribeiro (depois Henrique). Técnico: Doriva.

 O Vitória entrou em campo e jogou com Caíque, José Welison, Victor Ramos, Ramon e Diego Renan; Amaral (depois Marcelo), William Farias, Leandro Domingues (depois Flávio) e Vander (depois Alípio); Marinho e Kieza. Técnico: Vagner Mancini.

Diego Renan, de pênalti, aos 23min e Amaral, aos 42min. Ambos no primeiro tempo. Público presente no Barradão: 20.174 pagantes. Renda: R$ 596.163,00.

A dupla BA-VI voltará a campo no próximo domingo, às 16h, no estádio da Fonte Nova. Para conquistar o título o Bahia precisa vencer o rubro-negro baiano por 2 a 0.

Neste domingo, primeiro de maio, nossa amiga Joselita Araújo Barata dos Santos, ou simplesmente dona “Zelita“, está completando mais um ano de vida. São 70! Mais conhecida como dona “Barata” ou “Barata”, na cidade de Nazaré, ao longo do tempo vem se dedicando ao Bem e à prática da Caridade. Dona “Zelita” é mãe de cinco filhos: Maria da Conceição Barata dos Santos, Míriam B. dos Santos, Marta B. dos Santos, Roque B. dos Santos e Manoel Raimundo B. dos Santos. Conhecedora das plantas medicinais, atende a todos indistintamente, levando a cura através da Natureza. A ela, nosso carinhoso e fraternal abraço, com votos de Saúde e Paz com Jesus!

Aborto delituoso

Olhar do bebêNada que o justifique.

Infanticídio execrável, o aborto delituoso é covarde processo de que se utilizam os Espíritos fracos para desfazerem-se da responsabilidade, incidindo em grave delito de que não se poderão exonerar com facilidade.

Não obstante, em alguns países, na atualidade, o aborto sem causa justa – e como causa justa devemos considerar o aborto terapêutico, mediante cuja interferência médica se objetiva a salvação da vida orgânica da gestante – se encontre legalizado, produzindo inesperada estatística de alto índice, perante as leis naturais que regem a vida, continua sendo atentado criminoso contra um ser que se não pode defender, constituindo, por isso mesmo, dos mais nefandos atos de agressão à criatura humana…

Defensores insensatos do aborto delituoso costumam alegar que nos  primeiros meses nada existe, olvidando, que, em verdade, o tempo da fecundação é de somenos importância… A vida humana, em processo de crescimento, merece o mais alto respeito, desde que, com a sucessão dos dias, o feto estará transformado no homem ou na mulher, que tem direito à oportunidade da experiência carnal, por impositivo divino.

A ninguém é concedida a faculdade de interromper o fenômeno da vida, sem assumir penoso compromisso de que não se liberará sem pesado ônus…

Nenhum processo reencarnatório resulta da incidência casual de fatores que impelem os gametas à fecundação extemporânea. Se assim fora, resultaria permissível ao homem aceitar ou não a conjuntura.

Alega-se, também, que é medida salutar a legalização do aborto, em considerando que a sua prática criminosa é tão relevante, que a medida tornada aceita evita a morte de muitas mulheres temerosas que, em se negando maternidade, se entregam a mãos inescrupulosas e caracteres sórdidos, que agem sem os cuidados necessários à preservação da saúde e da vida…

Um crime, todavia, de maneira alguma justifica a sua legalização fazendo que desapareçam as razões do que o tornavam prática ilícita.

A vida é patrimônio divino que não pode ser levianamente malbaratado.

Desde que os homens se permitem a comunhão carnal é justo que se submetam ao tributo da responsabilidade do ato livremente aceito.

Toda ação que se pratica gera naturais reações que gravitam em torno do seu autor.

Examinando-se ainda a problemática do aborto legal, as leis são benignas quando a fecundação decorre da violência pelo estupro… Mesmo em tal caso, a expulsão do feto, pelo processo abortivo, de maneira nenhuma repara os danos já ocorridos…

Não raro, o Espírito que chega ao dorido regaço materno, através de circunstância tão ingrata, se transforma em floração de bênção sobre a cruz de agonias em que o coração feminil se esfacelou…

A renúncia a si mesmo pela salvação de outra vida concede incomparáveis recursos de redenção para quem se tornou vítima da insidiosa trama do destino…

Sucede, porém, que o sofredor inocente de agora está ressarcindo dívida, ascendendo pela rota da abnegação e do sacrifício aos páramos da felicidade.

Não ocorrem incidentes que estabeleçam nos quadros das Leis Divinas injustiça em relação a uns e exceção para com outros…

O aborto, portanto, mesmo quando aceito e tornado legal nos estatutos humanos fere, violentamente, as leis divinas, continuando crime para quem o pratica ou a ele se permite submeter.

Legalizado, torna-se aceito, embora continue não moral.

Retornará à tentativa de recomeço na Terra o Espírito que foi impedido de renascer.

Talvez em circunstância mais grave para a abortista se dê o reencontro com aquele de quem gostaria de se libertar.

Vinculados por compromissos de inadiável regularização, imantam-se reciprocamente, dando início, quando o amor não os felicita, a longos processos de alienações cruéis e enfermidades outras de etiologia mui complexa.

Atende, assim, a vida, sob qualquer modalidade que se te manifeste.

No que diz respeito à porta libertadora da reencarnação, eleva-te, mediante a concessão da oportunidade aos espíritos que te buscam, confiando em Deus, o Autor da Criação, mantendo a certeza de que se as aves dos céus e as flores do campo recebem carinhoso cuidado, mais valem os homens, não estando, portanto, à mercê do abandono ou da ausência, dos socorros divinos.

Nada que abone ou escuse o homem pela prática do aborto delituoso, apesar do desvario moral que avassala a Terra e desnorteia as criaturas.

Todo filho é empréstimo sagrado que deve ser valorizado e melhorado pelo cinzel do amor dos pais, para oportuna devolução ao Genitor Celeste.

Não adies a tua elevação espiritual através da criminosa ação do aborto, mesmo que as dificuldades e aflições sejam o piso por onde seguem os teus pés…

Toda ascensão impõe o encargo do sacrifício. O topo da subida, porém, responde com paz e beleza aos empecilhos que se sucedem na jornada. Chegarás à honra da paz, após a consciência liberada dos débitos e das culpas.

Matar, nunca!

Joanna de Ângelis/Divaldo Franco

Novas tarifas

Desde o último dia 18/04, as tarifas do Ferry Boat foram reajustadas. Anote aí os novos valores:

Valor reajustado de R$ 4,30 para R$ 4,80 – de segunda a sexta-feira.

Valor reajustado de R$ 5, 60 para R$ 6,40 – sábados, domingos e feriados.

Na Travessia através de barco pela Ilha de Vera Cruz com destino ao Comércio em Salvador, ficou assim:

Vera Cruz/Mar Grande – de R$ 4,60 para R$ 5,30 – de segunda a sábado.

De R$ 6,10 para R$ 7,10 – domingos e feriados.

Copa do Nordeste 2016 – semifinal – segunda partida

Bahia 0 x 1 Santa Cruz – 16h – estádio da Fonte Nova – o Bahia jogou com Marcelo Lomba, Hayner, Lucas Fonseca, Dedé e João Paulo; Feijão, Danilo Pires e Juninho; Edigar Junio, Hernane e Thiago Ribeiro. Técnico: Doriva.

Grafite marcou o gol que deu a classificação ao Santa Cruz para a grande Final da Copa do Nordeste 2016. A outra vaga foi conquistada pelo Campinense, que derrotou o Sport nos pênaltis.

Copa do Nordeste 2016 – Semifinal

Santa Cruz 2 x 2 Bahia – estádio do Arruda/PE – 21h50 – comandado pelo técnico Doriva, o Bahia entrou em campo com Marcelo Lomba, Hayner, Lucas Fonseca, Dedé e João Paulo; Feijão, Danilo Pires e Juninho; Thiago Ribeiro, Hernane e Edigar Junio.

Os gols da partida foram marcados por Keno e Grafite, pelo time do Santa Cruz. Hernane e Luisinho (de pênalti) marcaram os gols do Bahia.

As duas equipes voltarão a campo no próximo domingo, às 16h, no estádio da Fonte Nova, para a grande decisão de quem vai à finalíssima da Copa do Nordeste 2016.

Nuvem de tags

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.